Contribuição financeira do programa LIFE da União Europeia
Facebook
EN

Asas da Sustentabilidade

04 DE JUL - Mata da Machada

A primavera e verão são épocas características pela presença de espécies emblemáticas como as borboletas, o que se faz também notar aqui na Reserva Natural Local (RNL), um pouco por todos os habitats. Pela sua abundância, facilidade de amostragem e por serem um grupo querido dos utilizadores da Mata da Machada, realizou-se uma amostragem para identificação e contagem de borboletas existentes na RNL em três locais distintos: zona da várzea junto à entrada da RNL, zona de Montado e um talhão onde ocorreu a ação do Fogo Controlado.

Através da realização desta campanha, foi possível identificar uma espécie rara, a borboleta-branca-portuguesa (Euchloe tagis), sinal muito positivo, uma vez que se trata de uma espécie bioindicadora da qualidade dos ecossistemas.

No total, foram identificadas 10 espécies, distribuídas pelos três locais de amostragem. A zona de Montado foi a que apresentou mais diversidade, onde foram vistas mais espécies e mais indivíduos, seis e nove, respetivamente. Na zona do Fogo Controlado os resultados apontam para uma evolução positiva, tendo sido identificada, inclusive, uma maior variedade de espécies e número de indivíduos, comparativamente com a zona da várzea.

 

 

São várias as medidas a utilizar na gestão dos ecossistemas. Ao usar o fogo controlado, como que de uma vacina se tratasse, podemos complementar outras ações que temos em curso no controlo das acácias com o projeto Life Biodiscoveries, obrigando, desta forma, as sementes no solo a germinar, possibilitando o posterior arranque, mais facilitado das pequenas árvores.
Este conjunto de ações de gestão promovem os ecossistemas perturbados e estimulam a recuperação gradual do seu equilíbrio que foi afetado, não pelo fogo, mas pelas espécies exóticas invasoras que ocorrem na RNL, há já vários anos.
 

Esta simples amostragem de borboletas mostra que temos já uma recuperação das zonas de fogo controlado e que, mesmo com a perda de estrato arbóreo inerente e havendo uma maior entrada de luz no solo, permite também que haja mais rebentos de acácias, quase prontas para serem arrancadas, ao mesmo tempo que a biodiversidade autóctone se começa a expressar, como é o caso das coloridas e esvoaçantes borboletas.

 

Gráficos

À esquerda, Total de espécies/ indivíduos por habitat/zona

À direita, Total de indivíduos por espécies

voltar